Sexta-feira, 4 de Maio de 2012

Um mundo que não era meu...

Descruzei as pernas

Levantei-me e sacudi a areia

Que se tinha colado à minha pele

Enterrei os pés descalços

Nos grãos soltos e frescos

Que formavam dunas ao meu redor  

 

Não sentia nada debaixo deles

Apenas um vazio

Uma espécie de abismo

 

Mordi a ponta do indicador

Para ter a certeza de que não sonhava

E senti dor

Sim, estava acordada...

 

Mas onde?

Olhei em frente

E ao longe

Até onde os meus olhos

Conseguiam deslizar

Vi apenas um risco laranja

Traçado num escuro de azul celeste

 

Era um traço ondulado

Que se movia

A cada sopro de vento

Formando letras soltas...

 

Dormente de alto a baixo

Foi como me senti de seguida

Sensação boa e única

Que se sente sem se sentir mais nada

 

Ao longe uma voz...

Não! Um sussurro...

Não percebi o que dizia

Mas aproximou-se devagar

Em forma de vulto de luz

 

Pegou-me como se fosse uma pena

E soprou-me...

E flutuei em espirais perfeitas

E por instantes

Fiz parte dum mundo

Que não era meu...

 

publicado por SRock às 17:16
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Luta de silêncios

. ...

. Fugiste daqui

. Não sei quem quero ser…

. Por tudo...

. O que sinto…

. Mesmo antes de acordar

. Caminho...

. Um desejo de Natal

. Sonhos…

.arquivos

. Abril 2015

. Março 2014

. Abril 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

blogs SAPO

.subscrever feeds