Terça-feira, 28 de Fevereiro de 2012

Vai! Corre!

Ela estava ali!

Ainda agora estava…

Eu vi, juro que a vi!

Caminhava de costas para a lua

Na esperança de fugir da noite

 

Tinha o cabelo enfeitado

Com as pétalas vermelhas

Das rosas que lhe deste

 

Cada passo que dava

Ficava marcado na areia

Para de seguida

O mar o levar para longe

 

O vento arrancou-lhe

O perfume que tinha colado na pele

E espalhou-o… ainda o posso sentir…

Sente… inspira… Sentes?

 

Levava nos olhos

A tristeza de quem se perdeu

Da própria sombra

E vagueia ao sabor do instinto

Que com ela seguia de mão dada

 

Vai! Corre!

Leva-lhe o brilho das estrelas

Leva-lhe a música

Que o teu coração toca

Sempre que as vossas almas se cruzam

 

Dá-lhe a vida que se forma

Nos teus lábios cada vez que sorris

Vai! Corre!

Diz-lhe que ontem não é hoje

Que as ondas não morrem

Apenas se transformam

Que os vossos sonhos também estão vivos

Prontos para serem desembaraçados

Vai! Corre…

 

publicado por SRock às 21:04
link do post | comentar | favorito
|
5 comentários:
De Mamy a 29 de Fevereiro de 2012 às 11:10
É assim!... Correm em silêncio, sem que possamos impedir que desapareçam...
Gostei, está lindo. Bjs. filhota.
De PG a 29 de Fevereiro de 2012 às 14:06
Minha querida
Sabes quantas vezes li o teu poema ?
Foram 4 ... para já.... podes dizer que sou de compreensão lenta, mas não é verdade está lindo e de cada vez que o leio ainda gosto mais , se me perguntasses qual o poema que gosto mais era bem dificil eleger um ... tens a capacidade de escrever tão bem e com tanto sentimento que todos são lindos ... um dia quando for grande gostaria de escrever assim.
Um beijo grande
PG
De Anónimo a 4 de Março de 2012 às 12:31

Vai! Corre!
Impulsionada pelas palavras
Atinge o impossível
Juntando planos paralelos
Intersectados por linhas escritas
Ligando mundos distantes
Que não se tocam
Mas que se encontram num papel

Vai! Corre!
Persegue, no presente da poesia,
A mistura de passados sombrios
Com o futuro de sonhos imortais
Recita, grita!
Murmura e chora
Inspira a escrita,
Na solidão da noite
Sê o narrador dessa dor
Transporta-te entre papéis
De figurante a protagonista

Vai! Corre!
Junta os mosaicos da vida
Pedaços de ti e não só.
Constrói o teu vitral
E ao passar um sopro de luz
Criará um espectro de cores
Dando vida a uma borboleta
Que flutuará ao som
De uma rapsódia dos sentidos

Vai! Corre!
Nunca pares de escrever
Nunca pares de voar!
De Aquele que te escuta a 10 de Março de 2012 às 21:08
"Vai! Corre!
Leva-lhe o brilho das estrelas
Leva-lhe a música
Que o teu coração toca
Sempre que as vossas almas se cruzam"

E este final de semana... Ela correu atrás!
De SRock a 12 de Março de 2012 às 21:40
Tu que me escutas, não te esqueças de ficar sempre por aí a escutar :)) Um beijo amigo!

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Luta de silêncios

. ...

. Fugiste daqui

. Não sei quem quero ser…

. Por tudo...

. O que sinto…

. Mesmo antes de acordar

. Caminho...

. Um desejo de Natal

. Sonhos…

.arquivos

. Abril 2015

. Março 2014

. Abril 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

blogs SAPO

.subscrever feeds