Segunda-feira, 5 de Março de 2012

Eu não me importei...

Caía sobre a cidade

Lentamente...

Ignorando o sol que antes radiava

 

Cobrindo cada prédio...

Cada avenida...

Cada estrada...

 

Descia e não se importava

Se horas depois

Se dissipava  e ficava

Esquecida das memórias

Que agora testemunhavam a sua dança

 

A neblina não se importou

E espalhou o seu cinzento

Escondendo a paisagem

Que momentos antes resplandecia

 

Eu também não me importei

Eu também deixei a minha marca

Mesmo sabendo que estava apenas de passagem

Que a seguir a eu partir

Viria outro alguém e mudaria tudo o que fizesse

 

Eu também não me importei

Se depois se iam esquecer de mim

Se me iam apagar com uma esponja

E fazer de conta que nunca por ali passei

 

Eu não me importei

E gritei quando tive que gritar

Ri quando tive que rir

Chorei quando perdi o chão da minha alma

 

E apanhei, uma a uma

Todas as folhas secas do Outono

E devolvi ao mar

Cada concha que encontrei na praia

 

E não me importei se mais folhas

Serviriam de manto ao chão

Se mais conchas iriam cobrir

Os grãos de areia que deixei despidos...

publicado por SRock às 19:54
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Luta de silêncios

. ...

. Fugiste daqui

. Não sei quem quero ser…

. Por tudo...

. O que sinto…

. Mesmo antes de acordar

. Caminho...

. Um desejo de Natal

. Sonhos…

.arquivos

. Abril 2015

. Março 2014

. Abril 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

blogs SAPO

.subscrever feeds