Terça-feira, 10 de Abril de 2012

No escuro da noite...

No escuro da noite

Posso chorar sem ninguém ver

Posso ficar enroscada

No quente da minha cama

Envolta em memórias

Que já não sei se vivi...

Ou se apenas sonhei...

 

Nunca vais saber

Ninguém o sabe

Só eu...

Eu e a fronha da minha almofada

Que serve de esponja

À água que os meus olhos vertem

E onde afogo as saudades

De curtos instantes

Que me soaram a eterno

 

E assim adormeço

Embalada pelos soluços

E pelo desassossego do meu coração

Que salta e estremece

Cada vez que oiço o silêncio

Onde me deixaste mergulhada

 

Os meus braços envolvem-me

E fazem o papel dos teus

Protegem-me e fingem não ser meus

Mas aqueles com que um dia

Me fizeste acreditar

Que me segurariam se perdesse as forças

E caísse...

 

Mas afinal são os meus

Que se erguem

E não me deixam tombar

 

São os meus

E não os teus...

 

Deles apenas me ficou

A sensação breve

Dum abraço forte

 

De ti

Um espaço vazio

No escuro da noite...

publicado por SRock às 21:51
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Luta de silêncios

. ...

. Fugiste daqui

. Não sei quem quero ser…

. Por tudo...

. O que sinto…

. Mesmo antes de acordar

. Caminho...

. Um desejo de Natal

. Sonhos…

.arquivos

. Abril 2015

. Março 2014

. Abril 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

blogs SAPO

.subscrever feeds